Semana da Reabilitação Urbana

 

De 4 a 10 de Abril, decorrerá em Lisboa a III Semana da Reabilitação Urbana, uma organização da Vida Imobiliária e da Promevi. Dentre as diversas actividades, destaque para a Conferência: Modelos de Intervenção para uma Reabilitação Culturalmente Sustentável, no dia 7 de Abril, que contará com a presença da Presidente do Conselho de Administração do ICOMOS na mesa redondad de debate.

Para mais informações, consulte o site da actividade www.semanadareabilitacao.com.

 Congresso Historia da Construcao

Com o apoio do ICOMOS - Portugal: 

De 14 a 16 de setembro de 2016, realizar-se-á na Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP), na cidade do Porto, Portugal, o 2.º CONGRESSO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO LUSO-BRASILEIRA (2CIHCLB).

Organizado pelo Centro de Estudos de Arquitectura e Urbanismo da Universidade do Porto (CEAU-UP), com o apoio da Sociedade Portuguesa de Estudos de História da Construção (SPEHC), este evento científico pretende dar continuidade ao 1.º Congresso Internacional de História da Construção Luso-Brasileira, que teve lugar no Campus da Universidade Federal do Espírito Santo, na cidade de Vitória – Espírito Santo, Brasil –, em setembro de 2013.

Convidamo-la(o) assim a consultar a informação no website do congresso contendo o Anúncio do Congresso e a Chamada para a Apresentação de Resumos. Poderá ainda seguir a nossa página do facebook, ou contactar-nos através do endereço electrónico This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it..

Realizou-se, no passado dia 15 em Lisboa, a Assembleia Geral da Comissão Nacional Portuguesa do ICOMOS.

Consulte aqui a documentação:

Lista para os Órgãos Sociais

Relatório de Actividades e Contas (2011-2015)

 

 

No âmbito da Discussão Pública iniciada a 10 de Dezembro de 2013, promovida pela Assembleia Municipal de Lisboa sobre o futuro da Colina de Santana, abrangendo planos e projectos para os Hospitais de S. José, Miguel Bombarda, Capuchos, Desterro, Santa Marta e Santa Joana, o ICOMOS tem participado de forma empenhada nas várias sessões (v. parecer sobre impacto urbanístico e parecer sobre impacto arqueológico). Importa ainda lembrar que já anteriormente (Julho de 2013), quando foram colocados à discussão pública os Pedidos de Informação Prévia (PIP) relativos apenas a quatro hospitais, O ICOMOS enviou igualmente os seus Pareceres para a Câmara Municipal, não tendo obtido até ao momento qualquer resposta (S. José, Miguel Bombarda, Capuchos e Santa Marta).

Endereço para mais informações - Assembleia Municipal de Lisboa

PARTICIPAÇÃO NO DEBATE SOBRE A COLINA DE SANTANA EM LISBOA

O ICOMOS E A COLINA: DE SANTANA A LISBOA

Dada a importância de discutir o futuro da Colina de Santana, o ICOMOS-Portugal participa desde 2010, de forma consistente, no debate sobre este processo e seus projectos. Centramos agora a discussão naquilo que nos parece absolutamente essencial: a qualidade diferenciadora, no contexto europeu e internacional, da cidade de Lisboa. Essa especial qualidade, reúne um conjunto de valores materiais (património, ambiente, urbanismo e carácter distintivo das arquitecturas) e imateriais.

Os estudos e análises do território e do património existente, devem servir sempre para uma reflexão crítica e para delinear estratégias e não se limitarem a ser meros apêndices do Plano e dos Projectos como é o caso. Refira-se, por exemplo, o incompleto entendimento do que é o valor patrimonial da Colina, quando se propõe romper com as antigas Cercas, testemunhos da origem conventual dos hospitais e que poderiam propiciar oportunidades urbanas que deviam ser potenciadas.

A Colina necessita que se mantenham unidades de saúde polivalentes, enquanto lugar de uma Cultura ligada à Saúde: a Medicina não é um problema mas sim uma solução!

A excessiva alteração que os actuais planos e projectos propõem para esta zona, poderá colocar em causa uma valorização da cidade em termos internacionais que deveria culminar na sua inclusão na Lista do Património Mundial, na categoria das Paisagens Urbanas Históricas criada pela UNESCO!

Essa candidatura de Lisboa, de valor excepcional no contexto europeu e com a particularidade de não ter sofrido as guerras do século XX (mais valia inestímável), permitiria a integração, para além da Baixa, de outras zonas históricas (Colinas, Aqueduto…) dentro de um modelo de salvaguarda contemporâneo, numa perspectiva de verdadeira reabilitação urbana. Esta sim, seria uma visão bem mais lúcida e ambiciosa: o ICOMOS está disponível para este projecto de futuro.

Encontro Colina de Santana

 

 

 

Entre os dias 1 e 3 de Outubro de 2015, decorrerá na Universidad de Alcalá, em Madrid, o II Simposio Internacional de Arquitectura Universitaria en Ciudades Patrimonio Mundial.

Consulte a informação adicional aqui.

 

 

Sob a égide da Nações Unidas, no final de 2015, representantes de 195 países discutiram, na Conferência do Clima em Paris (COP 21), o impacto das alterações climáticas sobre as sociedades, as pessoas e os seus bens. Chuvas torrenciais, tempestades inesperadas e violentas, derrocadas, ondas de calor e picos de poluição atingem, atualmente, uma frequência preocupante.

Por outro lado, nos últimos anos, assistimos ao recrudescimento de incidentes (sismos, guerras, atentados, inundações, incêndios) que provocaram danos irrecuperáveis e a destruição de bens culturais, testemunhos fundamentais de história, de memória e de identidade.