Nos dias 22, 23 e 24 de Junho irá decorrer na Faculdade de Belas Artes de Lisboa um conjunto de iniciativas (Exposição, Colóquio e Workshop) com a designação geral de “1ªs Jornadas de Documentação e Representação Digital de Bens Culturais”.
Para mais informações e programa consultar a informação institucional ou site da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa.

capa 61Foi editado  número 61 da revista Pedra & Cal, editada pelo GECoRPA, Grémio do Património.

Poderá consultar e fazer o download desta revista no sítio do GECoRPA.

Irá decorrer no Palácio Fronteira, em Lisboa, no dia 19 de Junho de 2017, pelas 18:00, mais uma iniciativa promovida pelo "Fórum do Património 2017" com a participação do ICOMOS-Portugal: "A tutela jurisdicional na defesa do Património Cultural Construído".

Poderá consultar o programa no sítio do Fórum do Património.

Forum do Patrimonio 2017

Com o apoio institucional da Comissão Nacional Portuguesa do ICOMOS, decorrerá em Lisboa, a 10 de abril de 2017 na Sociedade de Geografia de Lisboa, o Fórum do Património 2017.

A Comissão Nacional Portuguesa do ICOMOS terá um papel ativo, entre outros aspetos, no apoio à realização do Inquérito às ONG do Património.

 

No próximo dia 25 DE Maio DE 2016, o ICOMOS e o ICOM organizam no Museu Arqueológico do Carmo, pelas 18h, uma iniciativa com o tema: "Objectivos de Desenvolvimento Sustentável - A Cultura na Agenda 2030 das Nações Unidas"

 

 

Foram recentemente divulgadas pela comunicação social notícias relacionadas com a descoberta de um importante contexto arqueológico de naufrágio no Sultanato de Omã, ao que se sabe um elemento relevante do património cultural português no mundo. A limitada intervenção do Estado neste processo é bem reveladora das lacunas existentes ao nível da gestão do nosso património arqueológico náutico e subaquático, sendo, no entanto, indiscutível o valor do mesmo, uma das mais importantes reservas patrimoniais nacionais, pedra basilar da nossa História colectiva e elemento identitário primordial. É um dado colectivamente aceite que as características do nosso território e as condicionantes muito próprias da História portuguesa determinaram a presença de um rico património arqueológico náutico e subaquático, o que impõe a existência de um serviço de âmbito nacional para a sua gestão.

No Dia 29 de Março realizou-se na Sociedade de Geografia de Lisboa o debate cívico Colina de Santana - existem alternativas, organizado pelo ICOMOS Portugal, ICOM Portugal, Secção de História da Medicina da Sociedade de Geografia de Lisboa e Núcleo de História da Medicina da Ordem dos Médicos. 

Consulte as intervenções de  José Aguiar, do ICOMOS Portugal e da Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa, Maria João Torres, do ICOMOS Portugal, Maria Ramalho, do ICOMOS Portugal  Vítor Serrão, Professor Catedrático da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Coordenador do Instituto de História de Arte.